Home NOTÍCIAS Petrobras entra em parceria com a CNPC para promover investimentos no cluster de Marlim

Petrobras entra em parceria com a CNPC para promover investimentos no cluster de Marlim

by Bruna Carla

A Petrobras assinou um contrato de modelo de negócio de projeto integrado (IPBMA) com a Companhia Nacional de Exploração e Desenvolvimento de Petróleo e Gás da China (CNODC), uma subsidiária da CNPC, avançando em direção à parceria estratégica, que foi acordada em julho.

O acordo em julho definiu os ativos que fazem parte do escopo da parceria, dentro do conceito de um projeto integrado, que incluiu a conclusão da Refinaria do Comperj e uma participação no cluster de Marlim.

O acordo de modelo de negócio anunciado em 16 de outubro detalha as etapas de um estudo de viabilidade para avaliar o status técnico atual do Comperj, seu caso de investimento e o escopo remanescente para concluir a refinaria e a avaliação do negócio. Uma equipe conjunta composta por especialistas da CNPC e da Petrobras e consultores externos conduzirá os estudos. Uma vez que os benefícios e custos totais deste projeto são quantificados, o próximo passo é criar uma joint venture entre a Petrobras (80%) e a CNPC (20%) para concluir e operar a refinaria.

O projeto integrado também inclui 20% de participação da CNPC no cluster de Marlim, que é composto pelos campos de Marlim, Voador, Marlim Sul e Marlim Leste. A Petrobras terá 80% e manterá a operadora de todos esses campos.

A Petrobras informou que a produção de óleo cru de Marlim se encaixa perfeitamente no projeto de ardósia bruto a ser processado na refinaria Comperj, uma refinaria de petróleo de alta conversão.

“Este é um marco importante da parceria estratégica entre a Petrobras e a CNPC, enquanto sua implementação efetiva depende dos resultados bem sucedidos do estudo de viabilidade do Comperj com a respectiva decisão de investimento pelas partes, bem como a negociação de acordos finais”, afirmou a Petrobras.

Petrobras e CNPC

Desde 2013, a Petrobras e a CNPC são parceiras na área de Libra, que foi o primeiro contrato no regime de acordo de partilha de produção e está localizado na área do pré-sal da Bacia de Santos. Em 2017, o consórcio formado pela Petrobras (operadora, com participação de 40%), CNPC (com 20%) e BP (com 40%) foi o vencedor do Bloco Peroba, um dos mais disputados no leilão promovido pela National Agência do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A parceria estratégica entre as empresas fortalecerá seus laços e, além disso, contribuirá para o aprofundamento da Parceria Estratégica Global entre o Brasil e a China, ambos membros do grupo dos BRICS.

A parceria estratégica também faz parte do programa mais amplo da Petrobras para a revitalização de seu parque oriental de refino e logística. Em relação ao segmento de upstream, a parceria terá como foco a otimização do projeto de revitalização do campo de Marlim e os demais projetos relacionados aos campos de Marlim Sul e Marlim Leste, visando otimizar os resultados de campos maduros.

Veja também

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais