Home ENERGIA Grécia investirá de 1,63 bilhão de euros para transição de combustíveis e energia fóssil para renovável

Grécia investirá de 1,63 bilhão de euros para transição de combustíveis e energia fóssil para renovável

Quase todo o valor é vindo de doações

by Daiane
Grécia investirá de 1,63 bilhão de euros para transição de combustíveis e energia fóssil para renovável - Canva

A notícia mostra a tentativa da Grécia em novos investimentos e aplicações na sua economia, mesmo com os impactos deixados pela pandemia sobre o país. 

A Grécia anunciou, durante esta quarta-feira, 22 de junho, que pretende doar o valor de 1,6 bilhões de euros para o Programa do Fundo para uma Transição Justa da UE, considerado como uma ferramenta crucial para a União Europeia realizar a transição do uso de energias fósseis, como petróleo e o carvão – que já tem alta acumulada de ao menos 105% em um ano – para as energias renováveis. Ou seja, o país deverá investir massivamente na criação de usinas para a produção de hidrogênio verde, energia solar e eólica, que não liberam CO2 no meio ambiente. 

A decisão de realizar este investimento acontece em um momento chave que o país busca diminuir suas emissões até 2030. O fundo deverá apoiar o empreendimento e novos investimentos vindos de empresas tanto novas quanto as já existentes. 

O valor aplicado tem objetivo de aliviar os impactos energéticos deixados pelas instituições locais. Vale ressaltar que o valor adquirido e doado pelo governo grego contou com quase sua totalidade vinda de doações, sendo ao menos 1,3 nichos de euros. A participação no programa começou a existir desde a semana passada. 

Locais mais atingidos pela transição energética da Grécia 

O programa de investimentos da UE anunciou que os locais que mais estão sendo prejudicados pela transição energética grega são Macedônia Ocidental, Megalópole e municípios adjacentes. As ilhas do Egeu Norte-Sul e Creta, atualmente, também são fortemente dependentes do uso de combustíveis fósseis e sofreram impactos desde a pandemia por causa do aumento expressivo do preço do brent, que chega a ter altas acima de 110%.

O fundo, de acordo com o país, vem sendo uma forma de incentivar a transição energética e economia neutra na emissão de carbono até o ano previsto pelas metas climáticas. Outras atividades serão utilizadas para automatizar as ações com o meio ambiente, como o uso de terra e economia circular juntamente à mobilidade elétrica. 

Frans Timmermans, vice-presidente executivo do European Green Deal, afirmou em coletiva de imprensa que: “A urgência da transição para a energia limpa na Europa aumentou drasticamente após a guerra agressiva da Rússia contra a Ucrânia. Precisamos virar a página sobre os combustíveis fósseis mais rápido do que o esperado anteriormente e proteger os grupos vulneráveis ​​de contas de energia inacessíveis, acelerando a implantação de energias renováveis. À luz dos altos preços da energia, o risco de aumentar ainda mais as disparidades é real.” De acordo com ele, os gregos precisam ter urgência para que haja a transição energética. Para tal, a Grécia deve desenvolver uma economia verde e  resiliente com as empresas locais. 

Veja também

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais