Home ENERGIA A energia solar como conhecemos pode nunca mais ser a mesma

A energia solar como conhecemos pode nunca mais ser a mesma

by Luis Santana

Um grupo de materiais chamados perovskitas está sendo usado para criar painéis solares de próxima geração que podem ser duas vezes mais eficientes que os modelos existentes e são flexíveis o suficiente para alimentar edifícios inteiros.

A primeira célula solar capaz de alimentar equipamentos elétricos do dia-a-dia foi fabricada na década de 1950 no Bell Labs em Nova Jersey. Na época, os painéis à base de silício eram extremamente caros, convertendo apenas 6% da luz solar em eletricidade.

Desde então, os custos despencaram e as células solares de silício modernas podem converter até 22% da luz solar em energia. Mas eles estão quase no limite em termos de eficiência. As perovskitas agora têm potencial para aumentar drasticamente a produção de energia e, em última análise, poderiam substituir inteiramente o silício.

Pesquisadores da Oxford PV, uma empresa formada a partir da Oxford University, fizeram uma descoberta em 2018. Ao revestir silício com perovskita, eles alcançaram uma eficiência de 28%. A empresa acredita que pode chegar a 40% ou mais.

O aumento da eficiência de uma célula solar permitirá que as empresas produzam mais energia com menos painéis, reduzindo custos e a quantidade de terra, mão de obra e equipamentos necessários para operá-los.

“Se quisermos que toda a nova geração de energia seja solar fotovoltaica, devemos continuar a baixar o preço”, disse Henry Snyt, professor de física da Universidade de Oxford e cofundador da Oxford PV, à CNN Business. “Uma maneira de fazer isso é continuar a melhorar a eficiência ou a potência do módulo, e é aqui que os perovskites realmente entram em jogo.”

Quando o assunto é geração de energia limpa, pesquisadores da Universidade Federal da Integração Latino-America (UNILA) recentemente desenvolveram uma telha solar fotovoltaica, demonstrando a importância de investimentos na educação brasileira.

 

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais